O governo português faz reuniões sobre uma suposta epidemia e assenta as suas medidas numa tal Raquel Duarte. Nem a dita senhora nem os seus pares, Luís Sousa, Isabel Furtado e Carlos Carvalho declaram conflitos de interesse que suspeitamos haver, nem mesmo quem financia a ordem dos médicos para haver tanto amor a vacinas experimentais que estão a matar como nunca outra droga o fez.

https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/13547/5872

Este bando de criminosos não declara conflitos de interesse nem de onde lhe vem os rendimentos, para quem trabalham, quem financia os seus projectos, onde são consultores, que fazem os maridos e as esposas, filhos, que acções possuem, que outros activos tinham em sua posse que pudesse engtrar em conflito com as suas posições, que não chegam só a ser duvidosas, são altamente suspeitas, não há razão alguma para se calar cientistas, a não ser que haja grandes interessados e ganhos de alguém.

As medidas políticas não podiam ser assentes em ciência duvidosa e censurando por razões políticas o contraditório, as mesmas causaram mortes adicionais, a miséria que criaram são mais do que razões suficientes para estarem por esta altura a serem julgados e sob escrutínio.
O governo fundamentou as medidas anticientíficas numa revista que se diz patrocinada pela ordem dos médicos, também já devia estar a ser julgado, os políticos não podem continuar impunes.
A ordem dos médicos tem uma pessoa perigosa que não respeita os direitos humanos, ele próprio declara ser um criminoso, um médico com estas afirmações que não pode continuar em funções, nem representar a classe, ele diz não poder haver consentimento médico informado, é o novo médico nazi de serviço, isto é crime.
Não só precisamos de ver os interesses por detrás desta organização, escrutinar a direcção que o acompanha, a ordem dos médicos não pode ser uma organização criminosa impune, faz o que quer sem reseitar direitos humanos básicos.

Mas se pensam que argumentos válidos e faceis de provar estes crimes ainda não eram suficientes, há mais.

O documento que fundamenta não passa de lixo e lobby pelo partido comunista chinês e das subsidiárias de Bill Gates.

O suposto documento cita estudos chineses sem qualquer valor, um regime totalitário, uma ditadura não dá liberdade aos seus cientistas, de vinte citações do documento, sete são estudos de chineses, da ditadura que sabemos ter ligações e servido os interesses pessoais das maiores fortunas do planeta como Bill Gates, entre outras. Isto não é validar nada, isto é ser um comunista miserável a destruir um país, isto é criminoso.

As restantes citações são da organização mundial de saúde ou de estudos que só e apenas citam a organização mundial de saúde, abri um estudo citado, não tem mais fontes a não ser a OMS, isto é vigarice à descarada, uma instituição não eleita controlada por comunistas e pelos seus financiadores, é uma espécie de pescadinha de rabo na boca, se a citação não é controlada pelos chineses é pelos mesmos parceiros, um exemplo é o John Hopkins Institut Center, outro braços financiado pela fundação Gates. São as mesmas pessoas e seus ramificações a construir uma narrativa de pandemia que não existe, com interesses comuns variados, desde políticos a financeiros.

Uma farsa sem paralelo.

Mas pior ainda, é citar o próprio Bill Gates para fundamentar propaganda política, para mandar empresas para a falência, famílias para o desemprego e instalar um regime totalitário, instalar a miséria, aumentar o garrote, aumentar as políticas socialistas de pobreza generalizada:
Como se Bill Gates tivesse algum doutorado em medicina, epidemiologia, biologia, ou fosse um cientista com carreira relevante para ajudar compreender o fenômeno.

O indivíduo mais interessado no medo é um empresário sem qualquer formação médica, não eleito, não me representa, não representa ninguém e eu não posso admitir que esta gente menor, sem escrúpulos continue a impor medidas sem as fundamentar, aconselhar com base no maior financiador privado da OMS, com um papel a que chamam acta médica, patrocinado também pelo “CELOM” que não sei bem o que é, mas deve mais algum braço dos mesmos, é tudo demasiado miserável.

É nesta propaganda escabrosa que assentam as suas medidas totalitárias para fechar países e exigir testes falsos, manter o pânico fraudulento, de vírus que não foram isolados e que todos se injectem com o veneno patrocinado pela fundação Melinda e Melinda Gates.

É este a “ciência” mais do que duvidosa que se baseiam, censurando os verdadeiros cientistas, produzindo falsidades, propaganda médica, manipulação, corrupção e servindo interesses da ditadura chinesa e seus parceiros.

O veneno a que chamam vacinas produziu 9 bilionários recentes, mais de metade são chineses, a china cresceu 8% do PIB, enquanto o ocidente estagnou.