Pouco antes das eleições americanas para a presidência em 2020, o arcebispo católico e ex-núncio apostólico nos Estados Unidos da América, Carlo Maria Viganò, escreveu ao presidente Donald Trump sobre esse fim:

Um plano global chamado Grande Reset está em andamento. Seu arquiteto é uma elite global que quer subjugar toda a humanidade, impondo medidas coercitivas para limitar drasticamente as liberdades individuais e de populações inteiras. Em várias nações esse plano já foi aprovado e financiado; em outros, ainda está em um estágio inicial. Por detrás dos líderes mundiais, cúmplices e executores desse projeto infernal, estão personagens inescrupulosos que financiam o Fórum Econômico Mundial e o Evento 201, promovendo sua agenda.

O objetivo do Grande Reset é a imposição de uma ditadura na saúde visando a imposição de medidas liberticidas, escondidas por detrás de promessas tentadoras de garantia de uma renda universal e cancelamento de dívidas individuais. O preço dessas concessões do Fundo Monetário Internacional será a renúncia à propriedade privada e adesão a um programa de vacinação contra Covid-19 e Covid-21 promovido por Bill Gates com a colaboração dos principais grupos farmacêuticos. Além dos enormes interesses econômicos que motivam os promotores do Grande Reset, a imposição da vacinação será acompanhada da exigência de passaporte sanitário e identidade digital, com o consequente rastreamento de contacto da população de todo o mundo. Aqueles que não aceitarem essas medidas serão confinados em campos de detenção ou colocados em prisão domiciliar, e todos os seus bens serão confiscados.

O aviso apocalíptico de Viganò poderia ter sido facilmente varrido para baixo do tapete da teoria da conspiração um ano antes, mas à medida que as elites globais marcham com seu plano de controlar o mundo por meio da tirania médica, é cada vez mais difícil fazê-lo. E alguns membros desse clube revelaram-se e admitiram isso.

Mais tarde vários presidentes de pequenos países vieram a publico denunciar que o FMI lhe propunha gordos fundos em troca de uma quarentena severa e obrigatoriedade de vacinação.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse a parte silenciosa em voz alta em um discurso no Global News, explicando à plebe que “’Construir melhor’ significa obter apoio aos mais vulneráveis, mantendo nosso ímpeto para alcançar a Agenda 2030 com desenvolvimento sustentável. ” Ele disse que o COVID-19 “ forneceu uma oportunidade para um reset”. Trudeau continuou explicando que, “Esta é nossa chance de acelerar nossos esforços pré-pandemia para reimaginar sistemas econômicos que realmente abordem os desafios globais como pobreza extrema, desigualdade e mudança climática.”

Assim como Trudeau, dezenas de outros líderes repetem estes chavões da agenda globalista.

Nota: Eu tive o cuidado de passar a carta do apocalíptico Viganò ao actual presidente do instituto mais liberdade, Carlos Guimarães Pinto, o que recebi em troca foi insultos, gozo e impropérios. Não vou aqui detalhar embora tenha tudo guardado, porque seria indelicado, mas posso vincar a arrogãncia de quem tinha a certeza que havia um vírus moral que estava dizimar a população mundial que afinal até cresceu em 2020. A resposta era sempre o chavão populista, inclusive recomendou ir ouvir o Gustavo Carona.
Além de que não se ouve um rosnar perante a censura e a corrupção médica, é uma espécie de cegueira selectiva.

Resta-nos continuar a denunciar o gatopardismo e os falsos profectas, os conservadores foram prostituídos e aliaram-se á esquerda, os liberais clássicos são hoje a oposição controlada. Socorro.

A todos aqueles que negam a Nova Ordem Mundial e o projecto coordenado, quer seja por ignorância ou por cumplicidade, deixo algo para reflectir, inclusive ao presidente do instituto mais liberdade que em certa medida apoiava Biden e sentia calafrios com Trump.

As teorias da conspiração de ontem, hoje são factos.


Como podemos verificar não são apenas os conservadores os que se prostituíram, os liberais também, há toda uma sociedade que fecha os olhos à corrupção na medicina, na política, e vive para ser populista sem nunca afrontar o arranjo.
No começo da suposta pandemia um maçom libertário, professor que de certo não quero para mim, e escritor da história do liberalismo português, que dá aulas em uma universidade de cunho macônico, insulta-me e tentou expulsar-me do fórum libertário, porque eu lhe disse claramente que as pessoas não morriam de COVID-19, talvez influenza. Passado pouco tempa a gripe desapareceu como que por milagre.
Também lhe transmiti que os testes nem sequer eram elegíveis, hoje a dinamarca proibiu os testes PCR, um tribunal superior português os desqualificou para aferir doenças.
O afamado professor reafirmava que tinha acabado de falar com o presidente da faculdade de medicina…ou seja, alguém com conflitos de interesses. Para ele falar com um corrupto é uma garantia de obter a verdade.
O mais caricato é que o dito professor nas lojas da maçonaria, é-lhe inculcado que não há verdades absolutas, que devemos combater o dogmatismo, excepto quando o confrontamos com as suas crendices e os interesses pessoais dos seus amigos.

Todos estes agentes não cumprem com a ética da ciência, primeiro porque são os primeiros a corromper a ciência com chavões de “negacionismo”, “teorias da conspiração”…e depois não cumprem com a moral, porque não querem ser politicamente incorrectos.

Qualquer um deles continua entre muitos outros académicos, que se prestam a ter opinião, a não querer desmascarar a agenda dos bancos centrais de monopólio da moeda, e continuam a pactuar com um nível de fusões que vai desaguar numa tecnocracia totalitária global, ao arrepio de todos os mandamentos liberais, centralização do poder, manipulação da moeda, atentados à propriedade privada e ao direito natural dos indivíduos.


Outubro 2019, o Centro Johns Hopkins para Segurança da Saúde, Fórum Econômico Mundial, Bill e Melinda Gates, Fundação Rockefeller, as farmacêuticas de hoje cada vez mais famosas e mais endinheiradas, sediaram o Evento 201, um exercício em ambiente climatizado, uma possível pandemia que simulou uma série de discussões dramáticas baseadas em cenários, enfrentando dificuldades, verdadeiros dilemas relacionados à vida, associados à resposta a uma hipotética pandemia, mas plausível em termos científicos.

Eles reuniram especialistas de todo o mundo para discutir o que aconteceria se uma nova doença mortal de repente assolasse o mundo. Os especialistas são sempre gente com interesses grandiosos, o Bigtech que aumentou vendas e as farmacêuticas, e claro as fundações que ganharam biliões com o investimento em vacinas, quarentenas, assim como a dona do Google a Alphabet.
Não chamaram os pequenos donos de restaurantes, gente que foi esmagada socialmente e financeiramente, porque o cenário não contemplou os rendimentos dos mais humildes? Então não é o objectivo primordial destas fundações combater a pobreza? Não são eles filantropos?

A doença em que se concentraram durante este evento de hipotético planeamento? Coronavírus.

Não são coincidências a mais estas pessoas que lucram reunirem-se todas vindas de toda a parte do globo, para tratar uma pandemia que logo começou dois meses depois? E nenhum dos intervenientes achou coincidência?

É so começar a juntar o nível de coordenação global, e temos mais uma teoria da conspiração que virou realidade, porque todas as grandes empresas e burocratas a nível mundial, optaram salvo raras excepções por oprimir a população contra todas as evidências científicas? Quarentenas, máscaras, distanciamento social entre outras crendices populistas e anti-científicas.


Resultados dessa coordenação:

Centenas de milhar ou milhões de idosos morreram abandonados e morreram por desidratação, o pânico induzido e a corrupcão médica com medidas criminosas a conselho da OMS, fomentou o genocídio.

Milhares de doentes com uma doença respiratória foram entubados.
Um estudo do Northwell Health COVID-19 Research Consortium mostrou que mais de 88% dos pacientes que foram intubados e colocados em um ventilador, morreram (em comparação com apenas 21 por cento dos pacientes que não foram colocados em um ventilador). O governo portuguẽs implorava por ventiladores, o povo berrav que quem não apoiasse a distopia colectiva devia ficar sem ventilador…pelos vistos ficar sem ventilador era mesmo a melhor opção, portugal é uma antro de néscios que se comporta como uma rebanho de ovelhas.
A principal causa de morte não foi o covid-19, foram erros médicos. Por aqui podemos concluir que quase todos os estudos estão empolados e quando se constroem taxas de mortalidade da doença temos uma falácia gigante, acrescido que mesmo empolados os números não são de pandemia.

Um aumento brutal de suicídios.

Um aumento de pobreza.

Abandono total a outras patologias nos sistemas de saúde.

Aumento da dívida dos países que irá trazer mais miséria no futuro.

Aumento da pressão arterial em crianças com consequências terríveis também a nível emocional.

Uma pandemia de doenças respiratórias em breve fomentadas pelo uso de máscaras.

Uma pandemia de cancros e doenças auto-imunes derivada das vacinas.

Uma mortalidade extra já na Dinamarca de 6% nos meses seguintes de vacinação, indica que podemos esperar o pior no inverno, e que esta taxa vai ser a que vamos assistir noutros países. (tomei a dinamarca porque os números são credíveis).



Incompatibilidades e corrupção médica, quer nas instituições quer profissionais de saúde.

Você sabia que o Dr. Stephen M. Hahn em 2019 executivo na famosa F.D.A. é hoje funcionário da Farmacêutica Moderna.

Você sabia que a afamada F.D.A. que tanta gente cita para obter credibilidade obtém financiamento das farmacêuticas

As vacinas covid mataram mais pessoas que todas as outras vacinas em 20 anos, contudo, isto é escondido na imprensa.


70 elementos do Partido Comunista Chinês na Pfizer, além dos board members.

Você sabia que o também afamado C.D.C detém 50 patentes de vacinas e recebe 5 biliões de dólares de royaltis.

Você sabia que a grande maioria dos testes com vacinas são feitos pela própria indústria farmacêutica e que a maioria não cumpre com as regras de boas práticas da ciência.

Você sabia que vários estudos apontam que apenas 1% dos efeitos secundários das vacinas são reportados às entidades reguladores.

Vocẽ sabia que a durante a suposta pandemia a maioria do médicos foi pressionado ao silêncio e todos estão a receber dinheiro extra.

Este gráfico demonstra a inversão da ética do bastonário e da ordem dos médicos em 2021, relativamente ao consenso informado e á propaganda das vacinas experimentais.(Portugal)


Você sabia que todos os comentadores dos principais meios de comunicação são assalariados das farmacêuticas.

Você sabia que a maioria das “notícias” covid são publi-reportagens, pagas pelas farmacêuticas e que a empresa não o informa desse grande detalhe.

Você sabia que a OMS tem dezenas de mensagens ambiguas e até contraditórias.

Você sabia que a OMS é financiada pela indústria farmacêutica, pela fundação Bill e Mellinda Gates, e que é controlada pelo Partido Comunista Chinês.

Vocẽ sabia que a maioria dos médicos não verifica a credibilidade dos estudos científicos e mesmo assim receita medicamentos apenas baseado na opinião de um delegado de propaganda médica.

Você sabia que a classe médica recebe viagens de férias, alojamento e repasto em troca de receitar determinadas medicamentos.



As doze leis do Médico Vernon Coleman

As leis foram tiradas do livro Coleman’s Laws. O livro contém o histórico e as evidências de apoio para cada uma das leis.

1ª Lei da Medicina de Coleman
Se você estiver recebendo tratamento para uma doença existente e desenvolver novos sintomas, então, até prova em contrário, você deve presumir que os novos sintomas são causados ​​pelo tratamento que você está recebendo.

2ª Lei da Medicina de Coleman
Não adianta fazer exames, a menos que os resultados afetem seu tratamento.

3ª Lei da Medicina de Coleman
Se o tratamento não funcionar, você deve considerar a possibilidade de que o diagnóstico possa estar errado. Isso é particularmente verdadeiro quando vários tratamentos foram tentados.

4ª Lei da Medicina de Coleman
Os exames de triagem e check-ups são mais lucrativos para os médicos do que para os pacientes.

5ª Lei da Medicina de Coleman
São os médicos, não os pacientes, que precisam de exames anuais.

6ª Lei da Medicina de Coleman
Os hospitais não são locais adequados para pessoas doentes. Se você precisar entrar em um, saia o mais rápido possível.

7ª Lei da Medicina de Coleman
Há moda na medicina tanto quanto há moda nas roupas. A diferença é que, enquanto modas mal concebidas em roupas só tendem a embaraçar você, modas mal concebidas em medicina podem matá-lo. A moda na medicina tem, em geral, tanta validade científica quanto a moda no comércio de trapos.

8ª Lei de Medicina de Coleman
O estabelecimento médico sempre tomará decisões sobre questões de saúde que beneficiem a indústria, o governo e a profissão médica, ao invés dos pacientes. E o Governo sempre tomará decisões sobre questões de saúde que beneficiem o Estado e não os pacientes individuais. O que você lê ou ouve sobre medicina e questões de saúde terá mais a ver com as necessidades da indústria farmacêutica e do governo do que com as necessidades genuínas dos pacientes.

9ª Lei da Medicina de Coleman
Médicos e enfermeiras sabem pouco ou nada sobre como se manter saudável. Em particular, médicos e enfermeiras não sabem nada de útil sobre alimentação, dieta e alimentação saudável. (Infelizmente, o mesmo se aplica a nutricionistas.

10ª Lei da Medicina de Coleman
Não há curandeiros holísticos. Existem apenas pacientes holísticos.

11ª Lei da Medicina de Coleman
Não existe cirurgia simples.

12ª Lei da Medicina de Coleman
Alguns pacientes sempre serão tratados com mais igualdade do que outros.


Por estes dias a ordem dos médicos do Japão recomenda a ivemerctina, enquanto outros médicos até já afirmam que a hidroxycloroquina mata células cancerígenas, deixando as saudáveis em paz. Estes médicos são independentes ou corruptos? Deixo a pergunta à vossa consideração.

Como sabem, milhares de médicos foram condenados e perseguidos por defender estes dois produtos baratos, enquanto as vacinas eram promovidas sem cessar, como sabem as vacinas só podiam ter uma aprovação de emergência, caso não fosse permitido, aprovado, outro tratamento.

Afinal quem são os criminosos, os que defendem a indústria farmacêutica e os seus interesses pagos por ela, ou aqueles que conservam independência? Quem devemos ouvir?

Ivermectina com 100% de eficácia do tratamento de pacientes com sindromes gripais, aqui não é como nas vacinas covid em que os 100% de eficácia é impossibilidade matemática, porque uma doença com letalidade de 5 pessoas(inflacionados) por cada 10000 infectados/doentes teríamos de vacinar a população mundial para obter um estudo com suficiente amostra estatística.

https://archive.org/details/silenceaustralia

As teorias da conspiração de ontem, hoje são factos.

Imagem de capa: Jean-Baptiste Greuze, Broken Eggs (1756)

https://telegra.ph/Cegueira-Selectiva-08-29



Farroupim Dom Fuas Roupinho

Acompanhe-nos no Telegram https://t.me/Farroupim_Blog

Nós não somos financiados pela fundação Bill e Melinda Gates, não recebemos nenhuma ajuda da Fundação Rockefeller, Ford, ou da família Oppenheimer, não somos patrocinados por nenhum grupo ou partido político, não conhecemos George Soros, não possuímos tempo ilimitado, temos de trabalhar e ganhar o nosso sustento, a informação tem custos, livros, dados, etc. Também não recebemos nenhuma subvenção do estado.

Por favor ajude.

Bitcoin: bc1qhft2res6nwl74kflm95htds2tg7dtw8mcmve70